Prefeito Ivo Gomes diz que “chororô” da Santa Casa de Sobral é falta de competência da gestão

O prefeito de Sobral, Ivo Gomes (PDT), chamou de “chororô” as reclamações da direção da Santa Casa de Misericórdia de Sobral por repasses públicos para manter o funcionamento. Segundo o pedetista, o “chororô é falta de disposição de colocar uma gestão competente e profissional”. Segundo ele, a nova direção da Casa é “muito pior” que a antiga e ele está “só aguardando o problema”.

“Se eu não fosse prefeito de Sobral eu me oferecia para ser diretor da Santa Casa, porque eu ajeitava a Santa Casa em seis meses. Em seis meses, ela virava um hospital superavitário, eficiente, limpo”, afirmou Ivo, que disse ter repassado, ao todo, R$ 95 milhões à instituição durante 2017. O prefeito ainda ironizou e disse que a Santa Casa “é mais mistério que milagre”.

Os ataques do prefeito não ficaram sem resposta. O provedor da Santa Casa, Dom Vasconcelos, divulgou uma carta respondendo às farpas de Ivo. Confira:
“Você, caro leitor, sabia que este mês a SCMS por direito deveria receber da prefeitura municipal de Sobral uma cifra de R$ 7.462.724,68, valor repassado pelo Governo Federal por meio da Ministério da Saúde. Do montante, todavia, falta ainda ser repassado R$ 3.769.520,86. Isto impossibilitou centenas de funcionários da SCMS receberem seu 13º salário.

Há quem diga que a SCMS é “milagre e mistério”. É pura verdade. A SCMS é milagre, porque para realizar o que realiza com a falta de compromisso nos repasses pelas autoridades constituídas, só sendo um milagre. A SCMS, no entanto, “é mais mistério do que milagre.” Biblicamente falando, no Novo Testamento, a palavra grega mysterion aparece em Mt 13,11; Mc 4,11; Lc 8,10 referindo-se ao mistério do Reino, que é revelado somente aos discípulos, ao passo que aos outros é revelado em parábolas. O termo “mistério”, portanto, significa uma revelação da ação divina e não algo oculto ou camuflado.

Sim, a SCMS é mais mistério do que milagre. Porque milagre muitos dizem faz”

Postar um comentário

0 Comentários