População corta energia e impede votação na Câmara Municipal de Acopiara, CE

Tumulto na Câmara Municipal de Acopiara, na região Centro-Sul do Ceará, na noite desta segunda-feira, 26, impediu a votação de proposta encaminhada pelo Executivo referente a parcelamento de dívida com a Previdência Social.

Moradores ocuparam a galeria, desligaram, inicialmente, energia da sede do Legislativo e depois a subestação da cidade, que deixou a sede urbana sem energia por cerca de duas horas. Há informação de que foram disparados dois tiros na subestação elétrica da cidade.

O presidente da Câmara, Jurdan Teixeira, solicitou reforço do 10º Batalhão de Polícia Militar de Iguatu. Mesmo com a chegada dos policiais, a população quebrou cadeiras, fios do sistema de som foram arrancados e impediu a realização da sessão. Alguns manifestantes jogaram ovos e querosene sobre os parlamentares que saíram escoltados.
 O vereador Lindomar Rodrigues (PDT) lamentou o ocorrido e disse que houve estímulo do atual grupo de oposição que ganhou a eleição municipal. “Divulgaram que a atual administração iria deixar dívida de 900 mil reais e incentivou o povo a ocupar o legislativo”, disse. “No passado, também, houve parcelamento dessas dívidas assumidas pelo atual prefeito, mas acreditamos que o melhor caminho é a discussão séria, ordeira da matéria legislativa”.

A Mesa Diretora anunciou que vai tentar realizar nova sessão ainda nesta terça-feira, 27, ou amanhã, quarta-feira, 28. Os vereadores lamentaram que os policiais militares não agiram para dar segurança.

Postar um comentário

0 Comentários